20 de janeiro de 2017

Pensamento do dia


“A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada.”
                                            Edmund Burke

16 de janeiro de 2017

Estar (des)ligado





A frase é uma brincadeira em tom de aviso aos perigos de estar ligado (excessivamente) ao mundo virtual e (des)ligado da vida real, em que se pode, e deve, apreciar um café (ou outro passatempo) simplesmente.
Faz um alerta para a importância de estarmos sós, a reflectir, a apreciar a paisagem... Estar apenas. Sem apêndices electrónicos.

A melhor conversa é, ainda, e sempre, a que se faz a olhar o outro, e não pelo computador, tablet, ou telemóvel. A conversa vai muito além do que se fala, daí a importância de estar em família, entre amigos, vizinhos, e falar/ouvir (de preferência estando ligado).

Boas conversas.

3 de abril de 2014

Volto ou não volto?

É uma bela pergunta ...
Toda a minha vida mudou nestes últimos anos e, por isso, fiz uma pausa na escrita.
Foi muito o que mudou:
- mudei de local de trabalho, mas a missão é a mesma: devolver sorrisos a miúdos e graúdos e ajudar famílias a crescer em harmonia;
- uma das pessoas mais importantes da minha vida faleceu, e nada, nem ninguém consegue preencher a sua falta ... mas a vida continua e ela permanecerá sempre comigo;
- "casei" e fui mãe.

Desafios e muitas mudanças para 2 anos de ausência.
Quero continuar a escrever, faz parte de mim e vou continuar a escrever (quando a minha filha assim o permitir!).
A internet, quando bem utilizada, une as pessoas e ajuda-as a passar um bom bocado, portanto, prometo ir escrevendo.

6 de maio de 2012

Mãe



Um beijo para todas as MÃES do mundo, em especial para a minha.

Um obrigada por todos os conselhos e, por alguns, ralhetes (hoje, entendo que quase todos tinham razão de ser).

Um obrigada por nunca desistirem dos filhos e por estarem sempre quando precisamos.

OBRIGADA por nos aconchegarem a roupa, mesmo quando somos adultos, e achamos que ja não precisamos, mas que esse mimo sabe bem...

OBRIGADA por fazerem a nossa comida preferida sempre que vamos a casa...

Os OBRIGADAS não parariam de crescer porque dedicam a vida para que sejamos felizes, autonomos e para que nada nos aconteça.

Apenas mais um OBRIGADA por saber que o amor de uma mãe nunca deixa de crescer e que nunca nos vai faltar.

O que posso fazer para compensar todo o amor, mimo, cuidado e entrega da minha mãe...
ama-la com a mesma intensidade e ser feliz.

Dia da mãe todos os dias.

3 de maio de 2012

Os 20 pedidos dos filhos de pais divorciados



"Mãe e Pai ...

1 - Nunca esqueçam: eu sou a criança de vocês os dois. Agora, só tenho um pai ou uma mãe com quem eu moro e que me dedica mais tempo. Mas preciso também do outro.

2 - Não me perguntem se eu gosto mais um ou do outro. Eu gosto de “igual” modo dos dois. Então não critique o outro na minha frente. Porque isso dói.

3 - Ajudem-me a manter o contacto com aquele de entre vocês com quem não fico sempre. Marque o seu número de telefone para mim, ou escreva-me o seu endereço num envelope. Ajudem-me, no Natal ou no seu aniversário, para poder preparar um presente para o outro. Das minhas fotos, façam sempre uma cópia para o outro.

4 - Conversem como adultos. Mas conversem. E não me usem como mensageiro entre vocês - ainda menos para recados que deixarão o outro triste ou furioso.

5 - Não fiquem tristes quando eu for ter com o outro. Aquele que eu deixo não precisa pensar que não vou mais amá-lo daqui há alguns dias. Eu preferia sempre ficar com vocês dois. Mas não posso dividir-me em dois pedaços - só porque a nossa família se rasgou.
6 - Nunca me privem do tempo que me pertence com o outro. Uma parte de meu tempo é para mim e para a minha Mãe; uma parte de meu tempo é para mim e para o meu Pai. Sejam consequentes aqui.

7 - Não fiquem surpreendidos nem chateados quando eu estiver com o outro e não der noticias. Agora tenho duas casas. E preciso distingui-las bem - senão não sei mais onde fico.
8 - Não me passem ao outro, na porta da casa, como um pacote. Convidem o outro por um breve instante dentro e conversem como vocês podem ajudar a facilitar a minha vida. Quando me vierem buscar ou levar de volta, deixem-me um breve instante com vocês dois. Não destruam isso, em que vocês se chateiam ou brigam um com o outro.
9 - Vão buscar-me na casa dos avós, na escola ou na casa de amigos se vocês não puderem suportar o olhar do outro.

10 - Não briguem na minha frente. Sejam ao menos tanto tão educados quanto vocês seriam com outras pessoas, como vocês também o exigem de mim.
11 - Não me contem coisas que ainda não posso entender. Conversem sobre isso com outros adultos, mas não comigo.

12 - Deixem-me levar os meus amigos na casa de cada um. Eu desejo que eles possam conhecer a minha Mãe e o meu Pai e achá-los simpáticos.
13 - Concordem sobre o dinheiro. Não desejo que um tenha muito e o outro muito pouco. Tem de ser bom para os dois, assim poderei ficar à vontade com os dois.

14 - Não tentem "comprar-me". De qualquer forma, não consigo comer todo o chocolate que eu gostaria.
15 - Falem-me francamente quando não dá para "fechar o orçamento". Para mim, o tempo é bem mais importante que o dinheiro. Divirto-me bem mais com um brinquedo simples e engraçado que com um novo brinquedo.
16 - Não sejam sempre "activos" comigo. Não tem de ser sempre alguma coisa de louco ou de novo quando vocês fazem alguma coisa comigo. Para mim, o melhor é quando somos simplesmente felizes para brincar e que tenhamos um pouco de calma.
17 - Deixem o máximo de coisas idênticas na minha vida, como estava antes da separação. Comecem com o meu quarto, depois com as pequenas coisas que eu fiz sozinho com meu Pai ou com minha Mãe.

18 - Sejam amáveis com os meus outros avós - mesmo que, na sua separação, eles ficarem mais do lado do seu próprio filho. Vocês também ficariam do meu lado se eu estivesse com problemas! Não quero perder ainda os meus avós.
19 - Sejam gentis com o novo parceiro que vocês encontram ou já encontraram. Preciso também me entender com essas outras pessoas. Prefiro quando vocês não se vêem com ciúme. Seria de qualquer forma melhor para mim quando vocês dois encontrassem rapidamente alguém que vocês poderiam amar. Vocês não ficariam tão chateados um com o outro.
20 - Sejam optimistas. Vocês não conseguiram gerir o seu casal - mas nos deixem ao mínimo o tempo para que, depois, isso se passe bem. Releiam todos os meus pedidos. Talvez vocês conversem sobre eles. Mas não briguem. Não usem os meus pedidos para censurar o outro, tanto mal que ele podia ter sido comigo. Se vocês o fizerem, vocês não terão entendido como eu me sinto e o que preciso para ser feliz. "

Timidez


1. Localiza a tua limitação real. Às vezes, a timidez não é permanente, ela só aumenta em situações específicas.

2. Não escondas os teus “defeitos”, o melhor a fazer é encará-lo com bom humor. Para isso, nada melhor do que saber rir de ti mesmo(a).

3. Aceita-te como és. Não tentes imitar ninguém e sê sempre fiel a ti mesmo (a).

4. Encontra o teu lado extrovertido. Por mais fechado(a) que sejas, existe sempre um outro lado no teu interior que podes encontrar.

5. Confia em ti mesmo(a) e nos demais ao teu redor. Quando te convidarem para festas, conversas, reuniões, não inventes desculpas para faltar. O melhor a fazer é respirar fundo e ir para o ataque. Observa o que sentes nesses momentos.

6. Analisa as tuas atitudes e depois escreve-as num papel. Caso não fiques satisfeito (a), escreve como gostarias de te sentir nessas situações. Desta forma é mais fácil, quando te convidarem novamente, saberás ao menos como gostarias de agir.

7. Se te sentires mal fisicamente, ter tonturas ou náuseas ao te relacionares com os demais, procura a ajuda de um psicólogo. Ele poderá orientar-te, fazendo com que te dês conta de que as pessoas do teu lado não te farão mal.


29 de dezembro de 2011

Mais um Natal ...

(lume na Praça da Liberdade)
Espero que tenham passado um excelente Natal rodeados das pessoas que amam e quem vos amam: Família e Amigos.
2012 está aí ... vão à procura dos vossos sonhos.
Acreditar é poder!

18 de dezembro de 2011

Natal pode ser todos os dias ...

Em vez de comprar coisas podemos oferecer uma palavra de afecto, cada dia.
Em vez de oferecer coisas podemos oferecer a nossa ajuda a quem precisa.
Em vez de gastar dinheiro em objectos podemos sorrir, o nosso sorriso pode mudar o dia de alguém.
Felizes dias e não Feliz Natal.

Natal pode ser todos os dias ...